Este é um subsite da Blogolândia do Espaço Internético. Explore este espaço!

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Este Blog e Deus

Você está seguindo esta filosofia ou ideologia quando não precisa de um padre, pastor, rabino, monge, guru, sheik, pai de santo ou qualquer outro mestre ou sacerdote para pensar por você, te dizer o que fazer e em que acreditar.

A busca é de cada um e o caminho de cada ser humano sobre a Terra é diferente. É por haver tantas opiniões diferentes que surgem tantas religiões; porque não é possível concordar em tudo.

Assim vêem-se vários tipos de católicos, vários tipos de protestantes, vários tipos de espíritas, etc. E as divergências não param e nunca pararão. Somos seres individuais e pensantes. E cada ser é único – portanto o caminho de cada um é único também.

O melhor caminho pra uma pessoa pode não ser o melhor pra outra, mesmo dentro de uma mesma casa. Por isso vemos uma família onde cada pessoa segue a uma religião, ou onde uns são crentes outros são ateus.

A propósito é preciso retificar o significado da palavra “crente” e de algumas outras palavras que de tempos pra cá têm sido monopolizadas por apenas um grupo religioso.

Então, aqui vai um parêntese:

-------------------------------------------------------------------

Crente é todo aquele que crê é algo, que possuiu uma crença, seja ela qual for.

Cristão é todo aquele que segue alguma ramificação do cristianismo, todo aquele que tem Jesus como sua figura de frente, seu Mestre, seu modelo a ser seguido. Portanto fazem parte do cristianismo os católicos, ortodoxos, protestantes, espíritas, testemunhas de Jeová, adventistas, penthecostais, mórmons, maranatas, seguidores da União do Vegetal, etc...

Evangélico é tudo que se refere ao Evangelho de Jesus, e todo aquele que busca estudar e pregar esse evangelho (ou seja, evangelizar) e acima de tudo pautar a sua vida nos ensinamentos contidos nele.

Um grupo de crentes-cristãos-evangélicos tem reivindicado pra si esses três “títulos” (o que não correto, nem justo). Fazem parte desse grupo os seguidores de religiões que costumam tomar a Bíblia e o Evangelho ao pé da letra. São os cristãos fundamentalistas, que vêem Jesus como salvador e também como o próprio Deus. Eles crêem que a fé única e puramente é capaz de resolver todos os seus problemas. São mais encontrados entre os neo-penthecostais e em menor (mas não menos significativo) número, entre os penthencostais mais antigos e em igrejas nascidas a partir da Reforma Protestante.

Deixo claro que não estou generalizando.

---------------------------------------------------------------------

Voltando ao assunto que é o tema desse blog, a FILOSOFIA DO CAMINHO PESSOAL sempre existiu. Pode ser chamada de “busca pessoal”, “busca individual”, “caminho individual”, “caminho próprio”, etc... Como é uma filosofia de vida resolvi nomear o blog dessa maneira porque me pareceu mais adequada.

Aqui neste blog eu...

- Vou apresentar todas as religiões e filosofias das quais sei da existência com links que levam aos seus respectivos sites, além de entrevistas com vários líderes religiosos.

- Vou falar da MINHA busca pessoal e da maneira como encaro a questão religiosa, bem como o que é religião pra mim e o que não é.

- Vou dar algumas dicas de como criar seu próprio caminho e se tornar mais independente dos sacerdotes, e como a “filosofia do caminho pessoal” pode ser libertadora e colaborar muito para o auto-conhecimento e fortalecimento da verdadeira fé.

E pra começar, vamos falar de DEUS.

Deus existe? Se existe, o que é Deus?

Essa é uma pergunta que muitas pessoas se fazem todos os dias. Cada pessoa dá a resposta que alcança. DEUS é MUITO GRANDE pra nós sabermos detalhes sobre a sua essência. Mas de acordo com o que aprendi nessa minha busca e com o que diz meu sentimento, a MINHA resposta é a seguinte:

Deus existe. Como provar que ele existe? Basta o fato de estarmos aqui. Mas se isso não for o suficiente temos que observar por exemplo o fato de que ninguém é igual a ninguém (nem gêmeos ...)! Nossas impressões digitais também não se repetem, por isso mesmo são usadas para nos identificar. E o que dizer dos animais, tão variados e com personalidade própria? O comportamento de um poodle é diferente do seu irmão, filho da mesma cadela e gestado na mesma gravidez. E as plantas? Quantas folhas tem numa árvore? Não importa quantas sejam porque uma nunca haverá duas iguais. E os mares, montanhas, rios, a chuva, a neve e tudo o mais que não é obra do homem? Quem fez? E os planetas, que giram em volta de um sol (que é na verdade uma estrela), que faz parte de uma constelação que somada a milhões de outras formam uma galáxia que se unindo a bilhões de outras galáxias formam o Universo em que vivemos? Quem fez tudo isso? O Big Bang? Ok, o Big Bang foi uma grande explosão que deu origem a este NOSSO universo, o universo do qual temos conhecimento. Vamos considerar o Big Bang como um fato. Então, quem teria detonado essa explosão? De onde vieram os elementos que resultaram dela? O acaso? Uma força infinita? Uma energia geradora? Um poder maior? A Consciência Cósmica? O Todo? A Fonte Criadora? A Mente Universal? A Inteligência Suprema? A Luz Divina? A Presença Superior? O Absoluto? O Pai-Mãe?

Sim, foi isso! Não importa o nome que se dê a “isso”, porque “isso” é exatamente aquilo que muitas culturas chamam de DEUS – justamente por não ter um nome.

Ou melhor... até tem. Tem vários nomes na verdade, de acordo com os livros religiosos: Alá, Jeová, Adonai, Olorum... Mas são tantos que fica difícil escolher um. Então chamamos de Deus, de Deusa, de Força, de Presença, de Fonte, etc... Já vi todas essas definições. E todas elas se referem ao mesmo SER, que chamados de Deus, God, Dio...

Se o Big Bang aconteceu, alguém ou algo o fez acontecer. E isso é inegável.

Deus é: Inteligência suprema, fonte criadora e todas essas definições que já citei. Também é AMOR, BONDADE, SABEDORIA, CARIDADE, JUSTIÇA E VERDADE. Sempre existiu, sempre existirá. Ninguém o criou, ninguém o destruirá.

É todo poderoso, portanto é ONIPOTENTE.

Está em toda parte, portanto É ONIPRESENTE.

Sabe de tudo, portanto é ONICIENTE.

É CRIADOR de todas as coisas e PAI-MÃE de todos os seres vivos por Ele criados.

Nos ama, porque é o próprio AMOR.

E é UM SÓ. Não existem vários deuses.

Deus é o próprio BEM.

Deus é a própria LUZ.

E conduz através de leis justas e imutáveis criadas por Ele, o Universo (ou os Universos) a tudo e a todos para o AMOR, a PAZ, o BEM ABSOLUTO.

Ele é imaterial e invisível aos olhos humanos, assim como é intocável para o nosso tato.

Ver a “face” de Deus é algo que apenas os espíritos puros conseguem. Apenas os “anjos” e “arcanjos” têm pureza suficiente para merecerem esse prêmio.

Deus está em tudo e NADA acontece por acaso. Aliás, o que algumas pessoas céticas chamam de “acaso”, não seria o próprio ser ou força que chamamos de DEUS sob o disfarce da descrença?

Fato é que somos muito pequenos ainda pra entendermos a essência de DEUS e desvendarmos aquilo que muitos chamam de “mistérios divinos”. Para entendermos totalmente o nosso “Papai do Céu” precisamos nos entender primeiro e amarmos uns aos outros como Deus nos ensinou através de seus Grandes Mensageiros, tais como Jesus que nos deixou essas palavras muitos sábias.


Deus não é: Um velho barbudo ditador determinando cada passo nosso e fazendo planos pra nós... Deus criou leis imutáveis e justas. Mas nos deu o livre arbítrio pra que escolhamos entre seguir ou não a essas leis, conhecê-las ou não... Podemos escolher entre o certo e o errado, o bem e o mal, o amor e o ódio. Mas de acordo com uma dessas leis que Deus criou, nós só iremos colher exatamente o que plantarmos. Não colheremos jamais um fruto plantado por um irmão nosso. Esta lei pode ser chamada “Lei de Causa e Efeito”, “Lei do Retorno”, “Lei do Karma”, etc. Quando estamos cientes da existência dela, nossa responsabilidade sobre nossos atos se torna maior.

Enfim... DEUS nos ama a todos. Não faz separações. Não cria religiões.

Todos os caminhos do BEM nos levam a Ele.

Homens sábios vieram à Terra e abriram esses caminhos.

Pegando atalhos deixados por vários desses caminhos, de acordo com a nossa preferência ou identificação buscamos a nossa verdade, criando assim o nosso próprio caminho em direção à Luz, à Evolução, à Purificação, à Salvação, à Iluminação, ao Nirvana, à Perfeição, ao Reino Angelical ou Divino, ou seja A DEUS. Porque não importa o nome que damos a esse progresso, a essa libertação, a este “andar pra frente”, a essa eterna paz interior resultante do conhecimento de nós mesmos e de todas as respostas. Não importa qual é a religião, a religiosidade, a filosofia... Todos os BONS caminhos levam a DEUS único que vive dentro de nós através da nossa consciência. E todos vamos chegar lá, mais cedo ou mais tarde!

Somos centelhas Divinas.

Somos FILHOS de Deus.

Somos IRMÃOS.

Fomos criados à imagem e semelhança de Deus, portanto somos espíritos (individualidades, mônadas, almas, auras, seres, consciências) eternos e co-criadores da vida e do Universo.

Somos semi-deuses, de certa forma.
Estamos ligados ao Pai-Mãe.

E a Ele-Ela chegaremos construindo cada um de nós o nosso CAMINHO PESSOAL.

Nenhum comentário:

Postar um comentário